Flight Report - Azul 4046



Já mostramos o serviço da Azul em duas outras ocasiões, mas este é o primeiro flight report da Azul no CNF ao vivo. A primeira cobertura de um voo normal, de rotina, da companhia entre Campinas e Belo Horizonte.

04.12.2009 - CNF ao vivo.

Depois de cumprir nossa programação em Campinas, retornamos mais cedo ao Aeroporto Internacional de Viracopos. Ainda faltava algum tempo para o embarque do AD4046 com destino a Belo Horizonte e também para a faixa de maior movimento no aeroporto. Por esta razão o fluxo era tranquilo nos balcões de check in, tanto da Azul quanto das demais companhias. Providenciamos os nossos cartões de embarque através dos totens e procuramos um local para matar o tempo jogando conversa fora.

Chegada a hora do embarque seguimos para o setor doméstico, não sem antes carimbar nossos cartões no balcão ao lado da entrada da sala (quando a emissão é feita através do auto atendimento esse procedimento é necessário). Resolvidas as pendências, adentramos a área do detector de metais, que conta com 3 equipamentos e onde o fluxo era normal, sem filas e sem problemas. A sala de embarque já estava bem cheia, com poucos lugares vazios, mas ainda foi possível sentar e aguardar a chamada para o portão F.




A sala é ampla e conta com uma lanchonete e uma banca.


E a chamada não demorou muito. Um pouco confusa a princípio, misturando o nosso embarque com um outro para Vitória, que deveria acontecer pelo portão G. Exigiu uma atenção maior dos desavisados, mas nada que gerasse grande problema. Para o AD4046 estava escalado o Embraer 190, matrícula PR-AZB, batizado “Azul Paulista”. Trata-se de uma aeronave que voava na americana jetBlue e desde fevereiro presta seus serviços em terra brasilis. Apesar disso é uma máquina nova, fabricada em 2008, que está com a configuração de 106 assentos, padrão da Azul para o modelo 190.

Próximo das 17:00 eram pelo menos 8 aeronaves da companhia no pátio, além de um Airbus A320 da TAM. O Azul Paulista estava na primeira posição de frente para o terminal, e portanto o embarque foi a pé. Em Viracopos, após cruzar a porta de saída da sala de embarque, existe um corredor coberto que vai de uma ponta a outra do pátio. Dessa forma o embarque das aeronaves paradas em frente não é feito por ônibus e a Azul coloca em cada acesso ao pátio um letreiro com a indicação do destino do voo. O nosso embarque era pelo último acesso, ao final do corredor.




Destino Belo Horizonte.


Nossos assentos eram no chamado Espaço Azul, que são as 5 primeiras fileiras, tanto no 190 quanto no 195, onde o espaço entre as poltronas é de 86cm ao invés de 73cm como no restante das fileiras. Confesso que inicialmente achei que a diferença não seria tão grande na prática, mas me surpreendi. O espaço é realmente maior e é possível cruzar as pernas de fato. Fomos recebidos a bordo pela comissária líder Vanessa, que nos ofereceu o kit de boas vindas – lenço refrescante e água mineral. A tripulação do Cmte. Fábio Lima contava ainda com a primeira oficial Juliana Rodrigues e com as comissárias Leandra e Gislaine.


86cm de pitch no Espaço Azul.


O embarque já estava encerrado mas as portas permaneciam abertas. A comissária líder fez um speech frisando que o destino do voo era Belo Horizonte e que o voo de Vitória era a aeronave ao lado. Imagino que no momento da chamada na sala de embarque algum passageiro tenha se confundido. Em seguida comentou que ainda aguardavam 13 passageiros em conexão de um voo que acabava de chegar. Com alguns minutos, resolvida a questão, as portas foram fechadas e o voo começou. Às 17:38 iniciamos o push back, seguido do taxi para a pista 15 de Viracopos. Sem espera o PR-AZB iniciou sua corrida de decolagem, deixando o solo de Campinas às 17:51.


Hora do rush em Viracopos.

E190 PR-AZL divulgando o programa Tudo Azul.




A comissária líder Vanessa dá as boas vindas.


Torre de controle de Viracopos.


O tempo em Campinas era bom, mas à medida que o jato subia era possível perceber que pela frente as condições não eram das melhores. O serviço de bordo foi iniciado e a aeronave já balançava um pouco em função da turbulência. Poucos minutos depois o aviso de afivelar os cintos se acendeu e o serviço foi interrompido. Nesse momento o Cmte. Fábio Lima se dirigiu aos passageiros explicando que aquela leve turbulência provavelmente iria nos acompanhar até Belo Horizonte. Com a situação normalizada recebemos nossas bebidas e snacks, mas nem todos tiveram a mesma sorte. Com a turbulência variando de intensidade, a tripulação foi obrigada a encerrar definitivamente o serviço. Novamente o comandante pediu desculpas e informou que os snacks seriam oferecidos no desembarque em Confins.





Aguardando o LiveTV. Por enquanto telas desligadas.


Às 18:26 iniciamos a descida para pouso no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, onde a temperatura era de 16° C, com chuva leve. Foi possível avistar alguns tráfegos se juntando ao PR-AZB no sequenciamento, mas rapidamente entramos na final e pousamos às 18:47 na pista 16. Livramos pela taxiway Foxtrot e paramos no finger 02. Após o corte o comandante saiu da cabine e veio despedir pessoalmente de cada passageiro, agradecendo a preferência e lamentando a interrupção do serviço de bordo por conta da turbulência. Do lado de fora da aeronave as comissárias entregavam os snacks, conforme prometido. O desembarque estava muito tranqüilo e gastamos poucos minutos do finger até o saguão de desembarque do aeroporto.


Cockpit do PR-AZB.

Cabine de passageiros após o desembarque em Confins.



Avaliação:

Reserva/Compra: Sem nota.
Feita pela própria companhia aérea.

Check-In: Excelente.
O auto atendimento é sempre uma ótima pedida. Como não havia bagagem o processo não demorou mais que 2 minutos.

Embarque: Excelente.
É fato que a Azul trouxe muita gente para Viracopos e por isso a sala de embarque geralmente fica muito movimentada, mas o espaço é bom e por enquanto não existe gargalo.

Assento: Excelente.
Realmente compensa voar no Espaço Azul, principalmente para as pessoas mais altas.

Entretenimento: Não há.
A Azul inicialmente oferecia uma revista institucional, apresentando a companhia, coisa que já não vem sendo distribuída. Ficamos no aguardo do LiveTV prometido para 2010.

Serviço dos comissários: Excelente.
Como era de se esperar, equipe extremamente motivada, o que reflete diretamente na qualidade do atendimento.

Refeições: Bom.
Os snacks são a nova realidade da aviação mundial, então quem espera os antigos sanduíches ou refeições do passado pode se decepcionar um pouco. De toda forma há várias opções, o que agrada bastante.

Bebidas: Excelente.
Água mineral, refrigerantes, sucos e em alguns horários a companhia serve café.

Desembarque: Excelente.
Muito tranquilo. Sem bagagem, bastou a caminhada até o saguão, sem retenções.

Pontualidade: Excelente.
Viracopos ainda não sofre com os problemas de outros grandes aeroportos, que muitas vezes exigem longas esperas para taxi e decolagem. Os procedimentos da Azul também são bastante eficazes e por isso tudo corre dentro previsto, muitas vezes até adiantando.


Mais uma ótima experiência com a Azul. Esperamos que novos destinos passem a ser oferecidos de forma direta a partir de Confins já em 2010. Quem sabe Porto Alegre? Ou Salvador? O mercado mineiro vem registrando excelentes ocupações em todos os voos da companhia e certamente teremos boas surpresas nos próximos anos.


Voltar ao início

Um comentário:

Rodrigo disse...

Muito bom o FR!!! Belo relato e fotos!! Continuem assim XD

Abraços