Belo Horizonte recebe a Azul



Em 2008 trouxemos com exclusividade o primeiro vôo da Azul para apresentação da empresa ao mercado mineiro. Agora você embarca com a gente no vôo oficial de inauguração da rota Belo Horizonte-Campinas.


15.08.2009 - CNF ao vivo.


O primeiro pouso regular da Azul Linhas Aéreas em Belo Horizonte estava marcado para às 07:25 da manhã, com o AD4040 procedente de Campinas. Como a programação oficial estava marcada para às 11:00, já imaginávamos que a primeira operação poderia passar em branco, e assim foi. Às 07:36 o Embraer 195, matrícula PR-AYA, batizado “Azul é Brasil” pousou pela pista 16 trazendo os primeiros 107 passageiros da nova rota da companhia. A movimentação para a partida foi rápida e às 08:15 foi iniciado o push back do AD4041, levando mais 105 passageiros. A festa seria mesmo mais tarde, com a chegada do segundo vôo do dia, o AD4042, procedente de Porto Alegre e Campinas.


PR-AYA pousando como AD4040.



AD4041 decolando para Campinas.


Aproveitando o intervalo seguimos para o check in da Azul, localizado nas primeiras posições da ala doméstica. O espaço foi preparado em pouco tempo, especialmente para receber a novata. Embora as posições atuais já atendam de forma satisfatória, devem ocorrer mudanças e mais ampliações. Os balcões definitivos deverão ser instalados nas posições já existentes, além da abertura de outras no espaço restante. Isso tudo já está sendo providenciado pela Infraero. Como voltaríamos ainda na segunda-feira não tínhamos bagagem para despachar. Isso nos deu a chance de experimentar os totens de auto atendimento, que estão localizados ao lado do check in convencional. O processo foi bastante rápido, bastando digitar o número do documento, confirmar o assento e imprimir o cartão de embarque. Tudo resolvido em poucos minutos.



Check in e totens da Azul registrados 2 dias antes da inauguração.


Voltamos ao terraço, onde em pouco tempo começaria a coletiva para imprensa e de onde acompanharíamos a chegada do AD4042. Às 10:32 o Embraer 195, matrícula PR-AYD, pousou trazendo 116 passageiros e dando início à cerimônia de batismo. O jato foi recebido com a saudação dos Bombeiros e seguiu para uma das posições remotas.


PR-AYD chegando como AD4042.







Fomos então para a coletiva, na sala vip do aeroporto, localizada no mesmo piso do terraço, ao lado do restaurante. A sala, que atualmente é utilizada para eventos dessa natureza, conserva todas as características do aeroporto. Enquanto o saguão e o embarque foram tomados pelo mobiliário mais moderno, esta sala ainda mantém os antigos sofás, carpetes, detalhes em madeira e até mesmo os painéis analógicos.

O diretor de marketing da Azul, Gianfranco Beting, abriu a coletiva cumprimentando o público mineiro e registrando sua satisfação de chegar em Minas Gerais. Segundo ele, a relativa demora em atender Belo Horizonte ocorreu por conta de se tratar de um mercado exigente e com concorrentes de peso. Por conta disso a Azul estava “esquentando seus motores” para servir a capital mineira de forma mais consistente.



As principais características da década de 80 ainda estão presentes nesse espaço.


Em seguida foi anunciada a ganhadora da promoção “Azul em Minas”, que escolheu o nome da aeronave para representar o estado. A psicóloga Magali Diniz foi a vencedora, dentre os mais de 15 mil participantes, escolhendo o nome “Azul, Ouro de Minas”. Segundo ela, a sugestão do nome foi uma parceria com o marido e com as duas filhas, que também poderão desfrutar do prêmio que consiste em 1 ano de viagens grátis, para qualquer destino da Azul.

Na última parte da coletiva, o presidente Pedro Janot falou sobre as intenções da Azul e sobre a política de preços que vem sendo praticada. Com o “Azul 30 dias”, a companhia oferece preços similares aos dos ônibus, com tarifas mais baixas para aqueles passageiros que comprarem os bilhetes com maior antecedência. Janot disse ainda que Belo Horizonte poderá ganhar em breve novas opções diretas, sem a necessidade da conexão em Campinas. Os trechos de Confins para Porto Alegre e para Fortaleza são algumas das potenciais ligações num futuro próximo.


Magali Diniz explica como chegou ao nome vencedor.

Pedro Janot e a família Diniz.


Finalizada a coletiva seguimos para o embarque remoto, de onde fomos conduzidos até o Embraer 195 PR-AYD. Embora já tivesse sido divulgado, o nome da aeronave ainda estava coberto, como manda o figurino. Antes do batismo o presidente Pedro Janot e o superintendente do aeroporto, Willer Furtado, inauguraram a operação em Belo Horizonte.






Veio então o momento mais aguardado pelos convidados. Com a ajuda do Cmte. Eliezer, a vencedora da promoção, Magali Diniz, batizou oficialmente a aeronave, enquanto os executivos da Azul estouravam garrafas de champagne. Um detalhe interessante é que embora todas as aeronaves da companhia tenham sido batizadas, até agora apenas os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais foram homenageados. Os Embraer 190 PR-AZA e AZB como "O Rio de Janeiro continua Azul" e "Azul Paulista", e agora o Embraer 195 PR-AYD como "Azul, Ouro de Minas".




Banho de champagne nos convidados.


Tripulação do AD4043 e Pedro Janot, presidente da Azul.


Equipe Azul em Confins.


Azul 4043 - Belo Horizonte-Campinas

Um almoço nos aguardava em Campinas, então era hora de voar. Embarcamos no PR-AYD, recebido novo de fábrica em março deste ano, e assim como todos os Embraer 195 da Azul, está configurado com 118 assentos. A tripulação do AD4043 era composta pelo Cmte. Eliezer, Co-piloto Lucas Albuquerque, chefe de cabine Ivie Ferigato, e comissárias Suelen e Fernanda. O presidente Pedro Janot aproveitou para reforçar o conforto dos aviões da Embraer, dando destaque ao espaço entre as poltronas e a área livre para que o passageiro possa esticar as pernas.


Pedro Janot fala sobre a qualidade dos aviões Embraer (esq.) e o Cmte Eliezer dá as boas vindas aos passageiros.


Para o vôo AD4043 praticamente todos os assentos estavam ocupados, mesclando convidados e passageiros comuns. Portas fechadas às 12:52, iniciamos o push back e taxi até a pista 34. Às 13:02, com uma decolagem bastante suave, o Embraer 195 tomou rumo de Campinas, encontrando pela frente céu limpo e muito sol. O serviço de bordo foi iniciado, contando com um reforço do diretor de serviços aos clientes, Jason Ward, e do gerente de comissários, Alexandre Pupe. Pouco tempo depois o comandante anunciou que já estávamos em cruzeiro, voando a 26 mil pés de altitude e que o estimado de pouso em Viracopos era para às 14:00.





Belo dia para voar.


O serviço de bordo continua excelente. A ausência dos famigerados carrinhos realmente faz diferença e torna a circulação muito mais prática, tanto para a equipe quanto para os passageiros. Basta um pouco mais de cuidado e fica fácil transitar pelo corredor, sem ter que fazer aquela ginástica que é necessária quando os trolleys estão no caminho. Mais praticidade também nas bebidas, servidas em latas, agilizando a entrega e evitando que o passageiro tenha que engolir um refrigerante sem gás. São oferecidos também sucos em caixinhas e água mineral em copo. Para comer, a Azul oferece o trio batata chips, mini cookie e mini wafer.


O diretor de serviços aos clientes, Jason Ward, ajuda a equipe a distribuir os snacks.

Bebidas e snacks à vontade na Azul.

Às 13:35 o Cmte. Eliezer informa que já estamos em descida e que à nossa esquerda os passageiros poderiam ver a cidade de Poços de Caldas. A região de Campinas logo aparece e às 13:55, após uma aproximação bastante tranquila, tocamos a pista 33 em Viracopos com uma frenagem suave, utilizando os 3.200 metros disponíveis. O horário normal de chegada do AD4043 é por volta de meio-dia, mas em função da cerimônia estávamos fora do horário normal do hub. Por esta razão o PR-AYD era a única aeronave no pátio.


Instruções de segurança em cartão dupla face. Fácil leitura.


Apesar da ausência de fingers, o desembarque é organizado e conta com um corredor específico, que conduz os passageiros até a área de restituição de bagagens. Nada em Viracopos é muito grande, a não ser o seu terreno. É um aeroporto que parece adequado para o movimento, mas que em breve vai precisar de melhorias, quem sabe até de um novo terminal.

Logo em frente ao setor de desembarque ficam os ônibus da Azul. São 7 linhas que partem durante todo o dia para São Paulo capital e para cidades do interior. A companhia disponibilizou 2 destes veículos para levar os convidados até o local do almoço. São de fato bem confortáveis, com internet sem fio e água mineral oferecidos gratuitamente.


Certificado de participação.


Azul 4046 - Campinas-Belo Horizonte

Após o almoço oferecido pela Azul no Royal Palm Plaza, em Campinas, embarcamos novamente para Viracopos. Por volta das 16:30 o movimento era grande nos balcões da companhia. Novamente nos foi oferecida a opção do check in através do auto atendimento que como em Confins, foi feito em poucos minutos. A sala de embarque, que dispõe de uma área considerável, estava bem cheia. Naquela hora a maioria dos passageiros aguardava vôos da Azul, que tinha nada menos do que 8 aeronaves no pátio. Apesar do movimento ainda era possível encontrar um lugar para sentar e aguardar a chamada para embarque.


Os totens poupam tempo ao passageiro.

No final da tarde o movimento era grande.

Área de check in em Viracopos.

Loja da Azul.

Saguão de embarque doméstico.



Embarcamos no ônibus da Infraero e seguimos para o Embraer 195 PR-AYA, que cumpriria o AD4046 com destino a Confins. Este também foi recebido novo de fábrica, em dezembro de 2008. Nem ele nem o AYD possuem monitores de vídeo, pelo menos não à vista do passageiro. O LiveTV, que vai oferecer 36 canais de programação ao vivo, deverá entrar em operação em 2010. Por enquanto o único entretenimento a bordo das aeronaves da Azul é a revista institucional.


Revista institucional da Azul.



Por volta das 17:00 eram 8 aeronaves da Azul no pátio.

"Azul, Ouro de Minas" sendo preparado para cumprir outro trecho.



A tripulação nesse retorno era composta pelos Cmtes. Renato Melo e Carlos Sampaio, chefe de cabine Marcela e comissárias Regina e Aliky. Às 17:43 iniciamos o push back e taxi, seguindo outras aeronaves da companhia. O sol já estava se pondo quando o PR-AYA alinhou na cabeceira 33 de Viracopos. Depois de aguardar 2 ou 3 minutos pela liberação do Controle São Paulo, às 17:57 o Embraer 195 inicia a corrida de decolagem. Durante a subida, o crepúsculo nos dava um visual fantástico, com um céu em tom laranjado forte para o lado esquerdo e noite escura do lado direito. Mais adiante atravessamos uma leve turbulência, que interrompeu o serviço de bordo por alguns minutos.


PR-AYA alinhando na cabeceira 33.

Viracopos após a decolagem.


Últimos raios de sol pela janela do Embraer 195.


Às 18:25 iniciamos a nossa descida para pouso na pista 16 em Confins e apesar dos 25 minutos de atraso na partida, pousamos às 18:45, apenas 15 minutos depois do horário previsto. Desembarque em posição remota e rapidamente estávamos no ônibus da Infraero, que nos deixou no terminal.


Os assentos do Embraer 195.

Desembarque em posição remota em Confins.



A Azul está de parabéns, primeiro por chegar em Belo Horizonte utilizando Confins, que já foi mais do que aceito pelo público, segundo por dar sequência no serviço de qualidade que foi apresentado em 2008 no Road Show. Outro ponto que merece elogios é a proximidade dos executivos com os clientes. O presidente Pedro Janot segue voando em trechos variados, sempre ouvindo a opinião dos passageiros e conhecendo um pouco mais daquelas pessoas que estão trocando as concorrentes, os ônibus e os carros pela Azul. Que isso seja uma constante e que o público tenha sempre esse canal aberto para elogiar e para reclamar se for necessário. No mais, reitero o slogan da companhia: Tudo novo, Tudo Azul.


Leia mais a respeito dos planos da Azul para Minas Gerais na matéria de Marcello Oliveira. Clique Aqui.


© CNF ao vivo. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.


Voltar a página inicial

9 comentários:

Anônimo disse...

ESTÁ DE PARABÉNS A AZUL, POR ESTAR EM NOSSO ESTADO, MINAS GERAIS. QUE SEJE DE GRANDE SUCESSO A AZUL. SÃO MEUS VOTOS DE SUCESSO À ESTA NOVA EMPRESA EM MINAS. "Tudo Novo, Tudo Azul".

ramon~bhz disse...

parabéns a todos pela matéria e pela Azul!
ao menos para mim, me passou ser uma cia interessante!

Igor Pereira Santorsula disse...

Mais uma cobertura completa, feita pelo CNF ao vivo !!!!

Lucas parabéns amigo.

Philippe Matheus disse...

Excelente cobertura! Voei ontem pela Azul e o vôo foi excelente apesar de uma certa demora no check-in em BH, nada que não possa ser melhorado. Mas é isso ai, sucesso para Azul!!!

Rodrigo disse...

Parabéns ao CNF ao Vivo pela cobertura, belo relato e belas fotos!!!!Nota 1000.
Parabéns também a Azul por optar CNF e vim pra Minas, sucesso.
D+ esse atendimento da Azul.
Abraços!!!

Lucas Albuquerque disse...

Parabéns pela cobertura!

Rafael disse...

Estive em BH ontem, e fui pela Azul, tá na hora de alguém começar a ensinar o pessoal a pousar...minha nossa....em Confins, o cara passou uns 500 metros do ponto....foi lá embaixo...e em Campinas, o cara socou o 195...o trem quase virou passageiro...abs

Vinicius disse...

Lucas Coacci, o maior sonho da minah vida é voar, sonho com isso há anos.
Quando for voar me chama!!!
rsrs
Parabéns pela cobertura. Ótima reportagem.

paulo disse...

Gostaria que voce desse continuidade a respeito das obras futuras de confins, com projeto se possivel. Vai ser construida uma segunda pista? qual o tamanho e local da construção. grato Paulo.