Azul planeja novos voos em Minas


Foto Lucas Coacci.

Companhia que iniciou oito freqüências entre Campinas e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins, pretende lançar novos destinos diretos e operação no interior do Estado já no próximo ano.



15.08.2009 - Por Marcello Oliveira

Desde a última segunda feira a Azul Linhas Aéreas opera regularmente em Belo Horizonte com quatro voos diários (ida e volta) para Campinas (SP). No primeiro dia de operação da Azul no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins, na Região Metropolitana de BH, o mercado mineiro mostrou a sua força. O Embraer 195 da Azul pousou pela primeira vez em Confins trazendo 107 passageiros e decolou de volta para Campinas levando 105 passageiros a bordo.

O segundo voo da Azul, em Confins, partiu lotado para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Entre os 116 passageiros, estava a psicóloga Magali De Déa Selaide Diniz, ganhadora do concurso que escolheu o nome de batismo de uma aeronave. Além da autora do nome, estavam a bordo do ‘Azul, ouro de Minas’, as duas filhas, o marido e a mãe da ganhadora, que embarcaram com outros convidados, executivos da empresas e clientes.

Em cinco anos, companhia terá 78 aeronaves

Atualmente, a Azul possui 12 aeronaves Embraer, sendo sete do modelo 190 e cinco do 195. Segundo o diretor de marketing da companhia, Gianfranco Beting, até 2014, a frota será composta de 78 jatos Embraer.

Em oito meses de operação, a Azul já é a terceira companhia aérea do Brasil no mercado doméstico – atrás de Tam e Gol – e transportou um milhão de clientes. “Popularizar o transporte aéreo é a nossa missão, não queremos pegar os clientes de outras empresas, mas sim conquistar mais clientes para o transporte aéreo, pessoas que até hoje não tiveram a oportunidade de viajar de avião”, completa Beting.

Planos para Minas Gerais e Azul Cargo

Com ocupação média de 94% nos voos em Confins, a expectativa da empresa em relação ao Estado tende a ser cada vez melhor. Em entrevista para a imprensa em Campinas, logo após o voo inaugural, Gianfranco Beting manifestou sobre o interesse da companhia em novos a partir de Belo Horizonte. “Só não fazemos a rota Confins-Manaus por falta de aeronave, porque temos vontade de fazê-la”, disse. Questionado sobre operação em outras cidades de Minas, Beting não quis entrar em detalhes, mas disse que o Leste de Minas, especialmente Ipatinga e Governador Valadares, é um bom mercado e que no ano que vem a Azul terá mais um destino no Estado fora da capital.

O Aeroporto da Pampulha foi assunto mais uma vez. Segundo Gianfranco Beting, em pouco tempo, Confins estará saturado e em alguns horários já é possível ter essa percepção claramente. “O Aeroporto da Pampulha fechado é uma tragédia para a Azul e para os mineiros. O fechamento por motivos políticos é um contra-senso e quando Confins estiver saturado, Pampulha será reaberto de uma maneira ou outra”, comenta. Beting disse ainda que a Azul não está pressionando para operar na Pampulha, mas se abrir, ela estará lá, uma vez que a liberação dos voos será para todas as companhias interessadas. O diretor de marketing fez questão de falar que todas as reuniões da Azul com o governo de Minas foram ótimas e que a relação entre as duas partes são as melhores possíveis.

De novidade concreta, só o anúncio da Azul Cargo e os detalhes serão apresentados em breve pela companhia.


Confira a cobertura completa da inauguração das operações da Azul em Belo Horizonte. Clique aqui.


© CNF ao vivo. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.


Voltar a página inicial

5 comentários:

gigiomg disse...

Fala sério! O Gianfranco pode até ser contra as restrições de voos na Pampulha, pois cada um tem o direito de defender o que achar melhor, mas daí a dizer que o seu fechamento pr grandes voos foi um desastre para Minas é não contar com a verdade. Pois os numeros relacionados ao crescimento tanto quantitativo quanto qualitativo do mercado aereo mineiro desde as transferencias de voos foram enormes e isto o Gianfranco nao tem como negar. Prova disso é que a propria Azul decidiu investir em BH a despeito de até o momento não poder voar para a Pampulha.

Luiz disse...

A AZUL deveria operar em breve as rotas Montes Claros- Confins- Campinas; Ipatinga- Confins- Campinas; Uberaba- Confins- Campinas; Uberlândia- Confins- Campinas, além de Confins para Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Ilhéus, Porto Seguro.

caio disse...

a azul poderia ter voos de governador valadares-confins-campinas!! pois a cidade tem grande fluvo de passageiros para campinas e sao paulo

ana disse...

estou aguardando um vôo campinas - montes claros....montes claros - campinas com ou sem escalas....

daniel_gv_caa disse...

a azul poderia ter voos de governador valadares para rio e fazer conexao em confins, é muito ruim viajar pela trip e ter que fazer escalas em varios lugares