Feira da aviação revela boas surpresas para Minas


(Foto por Spotter.com.br)

Evento promovido pela ANAC no Rio de Janeiro levou as curiosidades da aviação para o público geral. O desenvolvimento do setor aéreo no Brasil, liberação e reforma de aeroportos, planejamentos para a Copa de 2014 e até uma possível nova rota Confins - Europa foi discutida.

29.07.2009 - Por Marcello Oliveira

Do Rio de Janeiro

O aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, sediou a segunda edição da Feira Nacional de Aviação Civil onde a população teve a oportunidade de conhecer de perto o mundo da aviação. Além de interagir com o público, a feira - que ocupou dois hangares do terceiro Comando Aéreo Regional (COMAR) – provou que, apesar da crise econômica, a aviação está em alta no Brasil.

Enquanto o tráfego aéreo mundial sofreu uma redução de 7,5% entre janeiro e maio de 2009, o Brasil registrou redução de apenas 1,1%. Esses dados incentivam empresasa investirem cada vez mais no país. Segundo a presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Solange Vieira, o Brasil já se prepara para a demanada de voos para a o período da Copa do Mundo de 2014. Os aeroportos internacionais de São Paulo e Rio de Janeiro irão passar por modificações para receber o Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo. “Havendo demanada, provavelmente teremos voos do Brasil para a Ásia com a Singapore Airlines, mas a Lufthansa também poderá usar o A380 para as rotas para a Alemanha”, destaca Solange.


(Foto por Spotter.com.br)

Na coletiva para a imprensa, Solange falou também sobre a liberação de voos diretos para outras capitais a partir do aeroporto da Pampulha. De acordo com a presidente da Anac, o que impede neste momento o prosseguimento do processo de liberação é uma ação judicial da associação dos moradores do entorno do aeroporto. “Enquanto essa ação estiver valendo, não podemos fazer nada, mas quando resolvermos essa situação, Pampulha passará pelo mesmo processo que passou o Santos Dumont”, explica. O diretor de relações institucionais da Gol Linhas Aéreas, Alberto Fajerman, aproveitou o momento com os jornalistas e disse que mesmo que o aeroporto da Pampulha for reaberto, ainda terá pouca expressão no cenário nacional devido a limitação do terminal e a pequena quantidade de operações que o aeroporto comporta. “Nós nem pensamos nessa possibilidade, mas é claro que se Pampulha voltar a receber voos diretos de outras capitais, a Gol estará lá”, diz Fajerman.

No estande da Azul, o destaque foi para Minas Gerais. O presidente da empresa, Pedro Janot estava presente e explicou a promoção que dará um ano de passagens grátis para quem escolher o nome mais criativo para uma das aeronaves. O nome deverá ter ligação entre Minas e a Azul. A promoção está no site www.voeazul.com.br.

Lufthansa pensa em rota ligando Confins a Frankfurt

A companhia aérea alemã Lufhansa já está em estudos no Brasil para definir uma nova base para seus voos diretos para a Alemanha. Segundo o diretor de comunicação corporativa da Lufthansa para a América Latina, Jörg Waber, provavelmente o Rio de Janeiro voltará a ter um voo da companhia, mas que outras cidades estão sendo estudadas. “Além do Rio, queremos instalar mais uma base em outra cidade e estamos pensando seriamente em Belo Horizonte ou Recife para voos diretos a Frankfurt’, explica. Waber disse ainda que a empresa utiliza apenas aeronaves quadrimotoras para efetuar voos transatlânticos e um eventual voo Confins/Frankfurt seria operado por Boeing 747 ou Airbus A340.


Divulgação - Lufthansa


© CNF ao vivo. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.


Voltar a página inicial

7 comentários:

Marcos José da Silva disse...

Bela notícia...Que venha a Lufthansa a CNF para um maior desenvolvimento e novas aeronaves para apreciarmos!
Um abraço a todos da equipe CNF ao Vivo.

vantuil disse...

ola,
moro na españa, e me alrgro muito com essa noticia, e uma opcao a mais pra quem vive fora do brasil por nao passar por rio ou sao paulo que e horrivel, e parabens pelo site, entro todos os dias para ver minha querida BH.

quoi disse...

Concordo em definitivo com o diretor de relações institucionais da GOL. As limitações da PLU são enormes, não há expansão possível. CNF vive um momento muito bom, temos de continuar crescendo. Quanto à borracha alemã queimando em solo mineiro, vai ser mesmo um sonho, ainda mais de tivermos o ainda gigante dos ares B744 ou o moderno e robusto A340, melhor ainda se for o A346.

Que venha a Lufthansa!!!

Matheus.

marcus disse...

vai ser muito bom se tivermos a lufthansa em minas, ainda mais vindo de 747, mas não concordo em ativa a pampulha para voos entre capitais, confins e muito melhor.
sai pra la pampulha !!!!!!!!!!!!

Jader S. Raimundo disse...

Notícia maravilhosa e importante esta sobre a Lufthansa em BH. Acho que é momento exato do Governo Aécio e a Secretária de Turismo mexer rápido os pauzinhos para ganharmos esta rota e internacionalizar de vez a nossa querida BH. Quanto a pampulha, pelo amor de deus, que a ANAC esqueça este aeroporto, que o deixe apenas para os voos regionais.

Igor Pereira Santorsula disse...

Parabéns pela cobertura e pra CNF, sempre !!!

Nicholas disse...

Se a LH vier pra CNF concerteza vai ser um A343 ou A332 ou A333 que vai fazer a rota, pois os gates internacionais não comportam um A346 e muito menos um 747, principalmente se tive outro avião do lado